3 Dicas para se Preparar pro Inverno e Evitar Prejuízos na Agricultura

3 Dicas para se Preparar pro Inverno e Evitar Prejuízos na Agricultura

Tempo de leitura: 4 minutos

Chegou o inverno e é preciso alguns cuidados específicos para que agricultores não tenham grandes prejuízos em suas hortas e lavouras.

Através de algumas dicas simples, você agricultor poderá reduzir seus prejuízos significativamente. Acompanhe.

1. Atente-se às espécies que não gostam do inverno

Diversas espécies de hortaliças, das quais fazem parte da família botânica chamada cucurbitáceas – melancia, melão, abóboras, moranga, batata e pimentão – como também as solanáceas – berinjela, pimenta, tomate, pimentão e batata – sofrem com as geadas e não se desenvolvem muito bem durante a época mais fria do ano, o inverno.

Por esse motivo, tais espécies não são recomendadas para se efetuar o plantio, nem no outono e nem no inverno, em especial nas regiões Sudeste e Sul de nosso país.

Todas as outras espécies, mesmo que sejam mais adaptadas e mais tolerantes para que se efetuem o plantio durante as estações mais frias, também não suportam geadas frequentes.

No caso das mesmas não serem cultivadas sobre alguma proteção.

Não devemos nos esquecer que, apesar de o inverno não ser uma boa época para o plantio, é extremamente proveitoso quanto ao combate de doenças e pragas, que podem ser reduzidas e até mesmo exterminadas nessa época do ano.

2. Utilize a irrigação para evitar prejuízos

A água é capaz de criar uma espécie de camada protetora sobre as plantações.

Isso acontece porque a temperatura irá congelar, inicialmente, a água que está depositada sobre a planta, e atuará de maneira mais lenta nas folhas.

Em casos onde se utilizem pivôs centrais, a dica é aplicar a velocidade máxima do equipamento, irrigando 100% de sua capacidade, sempre jogando sua totalidade na parte inferior do terreno.

Dessa maneira, suas plantas terão a garantia de estarem protegidas contra geadas, por estarem molhadas e o estrago será evitado.

Mas fique atento: a irrigação durante o inverno nunca pode ser feita um dia antes que aconteça a geada, somente no momento que ela esteja acontecendo.

Caso seja feita com antecedência, ao contrário de evitar os estragos, os mesmos poderão ser potencializados.

Outro ponto importante na irrigação é que a mesma deve ser manejada somente quando a terra começar a se secar, pois o frio ajuda na redução da evaporação de água.

Ou seja, não coloque água excessivamente, pois poderá ocasionar no maior desenvolvimento de fungos e bactérias nocivas.

Lembre-se, existem algumas espécies mais sensíveis e suscetíveis às doenças que se originam por conta da proliferação de fungos.

3. Adube as coberturas de suas plantas

Quando suas plantas estão bem nutridas, possuem maior resistência e também maiores condições para se defenderem de possíveis ataques de doenças, pragas e todos os outros problemas que englobam os fatores climáticos.

Recomendamos que utilize sempre aplicações de composto orgânico, ao menos uma, com quantidades de 1 a 2 kg/m² e com o intervalo de 40 até 50 dias depois de ter sido feito o transplante ou a semeadura.

Outra ótima alternativa, através da adubação foliar, utilizando o chorume do composto orgânico.

Sabe como preparar o chorume de composto orgânico?

Basta deixar em média 20 quilos de composto orgânico secando na sombra, peneirar e depositar em sacos permeáveis.

Coloque o mesmo em recipientes que tenham capacidade de ao menos 100 litros e complete-os com aproximadamente 35 litros de água.

Sacuda o saco e deixe em repouso por dez minutos.

O chorume que se formar no recipiente, pode ser aplicado no solo ou sobre as plantas, com pulverizador ou regador.

Dicas extras para agricultores da região Sul

Os agricultores da região Sul do Brasil, que sofrem com invernos mais rigorosos, desenvolveram uma excelente técnica para terem menos prejuízos durante essa época do ano.

Os produtores de fruta, mais precisamente do Oeste de Santa Catarina, criaram uma técnica onde congelam os pomares, evitando maiores perdas durante o frio mais rigoroso.

Através desta técnica, os mesmos evitam que as plantas se queimem com o frio intenso.

Ativam o sistema de irrigação exatamente quando a temperatura chega a menos de 2 graus célsius. Depois do termômetro alcançar temperaturas superiores a essa, o sistema é desligado.

Através do congelamento, a planta se mantém protegida através da água que passa calor para as flores.

Utilizando 1 ml de água para cada grama, são liberadas aproximadamente 80 calorias. E esse mesmo calor que é liberado faz com que não sejam queimadas flores da nectarina ou do pêssego.

E aí, alguma dica extra que queira compartilhar sobre o inverno para a agricultura? Deixe aqui embaixo nos comentários.

Deixe seu comentário