Várias pessoas deixaram o email para receber os melhores conteúdos e informações do universo agro. Quer receber também?

Como Usar a Tecnologia para Reduzir Custos na Agricultura

Tecnologia para reduzir custos na agricultura

A agricultura evoluiu de ser considerada uma ocupação primitiva, para uma indústria impulsionada por dados e tecnologia moderna.

Um fazendeiro hoje pode facilmente gerenciar hectares e hectares de plantações em seu laptop e até mesmo mapear toda a fazenda em seu smartphone.

Sim, a agricultura está passando por mudanças tecnológicas radicais. Os agricultores estão começando a usar sistemas de orientação para determinar a posição de seus tratores.

Eles usam dispositivos inteligentes para ligar e desligar os sprinklers, fornecem monitores para medir os volumes de colheita, sensores de umidade do solo, sensores de densidade do solo, sensores de saúde da cultura de infravermelho e muito mais.

No futuro, as tecnologias agrícolas inteligentes, juntamente à agricultura orientada por dados de precisão, permitirão aos agricultores reduzir os custos e maximizar os rendimentos e os lucros.

Os veículos aéreos não tripulados (drones) permitirão que os agricultores mapeiem suas operações em tempo real. Essa assimilação complexa de tecnologias inteligentes e decisões baseadas em dados é conhecida como Agricultura de Precisão.

A popularidade que esse novo benchmark está ganhando é impressionante. Hoje, os fabricantes de tratores estão incorporando os Global Navigation Systems (GPS) e uma variedade de outros sensores em seus modelos. Longe vão os dias de trabalho agrícola intensivo.

As tecnologias disruptivas na agricultura moderna criam tantas oportunidades para a nova geração, que as crianças criadas nas fazendas de hoje provavelmente retornarão aos negócios agrícolas depois da faculdade.

Neste post, analisamos algumas das novas tecnologias que mudarão a face da agricultura global como conhecemos atualmente.

Também veremos alguns dos potenciais desafios que enfrentamos em termos de aceitação e implementação dessas tecnologias agrícolas inteligentes.

Agricultura de precisão pode analisar e monitorar características variáveis do solo

Se você é um produtor rural ou está envolvido na indústria agrícola, você saberá que as características do solo, como os níveis de nutrição, fósforo e nitrogênio, variam de uma parte da área para a outra.

As tecnologias inteligentes permitem que as partes interessadas, como fabricantes de fertilizantes, vendedores de sementes e consultores agrícolas, analisem facilmente esses dados variáveis e aconselhem os agricultores a otimizar suas práticas agrícolas, para produzir melhores rendimentos e reduzir o desperdício.

Os agricultores podem criar facilmente mapas de precisão e carregar dados do solo, dados de rendimento e imagens aéreas em seus sistemas.

Essas novas tecnologias têm um impacto significativo no meio ambiente, como a redução do uso de água e a redução do uso de produtos químicos.

Os sensores permitem que os agricultores criem zonas para, por exemplo, excluir a nutrição externa ou desativar os sistemas de pulverização antes de alcançar os canais de abastecimento de água, e assim, evitar multas e litígios.

Lacunas e sobreposições no plantio também podem ser evitadas através de sensores geoespaciais. O desperdício é um dos principais problemas da agricultura tradicional.

A agricultura de precisão é extremamente benéfica em muitos aspectos. Fornece aos agricultores do mundo inteiro melhores perspectivas e contribui para o meio ambiente, minimizando o desperdício.

Bluetooth, infravermelho e GPS. Quem imaginaria?

Fazendas agora têm tratores com navegação embutida e sensores, monitorando todos os elementos macroscópicos e microscópicos no campo.

Um fabricante líder de tratores, oferece várias opções de sensores em seus tratores, nos quais os receptores GPD são adicionados aos pulverizadores para melhor controle.

No entanto, a implementação em larga escala de tais tecnologias representa um desafio. Algumas complicações imediatas que vêm à mente incluem dificuldades no terreno, máximas solares e distribuição por satélite em latitudes mais altas.

Sistemas de software permitem a coleta de dados em larga escala no campo, mas são caros de instalar e complexos para os agricultores aprenderem e processarem.

Mas enquanto grandes empresas agrícolas podem ter recursos para implementar essas tecnologias, pequenos agricultores e proprietários individuais acabam não tendo necessariamente essas opções.

Olhando para um futuro em que a agricultura é dominada por dados de precisão e nuvem, e apoiada por uma infraestrutura avançada com tratores inteligentes, veículos aéreos não tripulados e tecnologia sem fio, precisamos garantir que essas tecnologias sejam simplificadas a níveis rudimentares e eficientes em termos de custo para máxima aceitação em toda a indústria.

Viveiros inteligentes e galpões de vacas: um ambiente melhor para animais domésticos

A tecnologia de precisão pode abrir caminho para um melhor bem-estar animal.

Não se pode negar que o atual ambiente pecuário é extremamente hostil. Isso pode mudar com os sensores usados para detectar as necessidades dos animais e retransmitir informações para as autoridades envolvidas em caso de tratamento severo.

Animais mais saudáveis significarão produtos mais saudáveis e transformarão todo o cenário numa situação vantajosa para agricultores e animais.

Fatores-chave como eficiência alimentar, dados de saúde, qualidade do ar e muito mais serão monitorados consistentemente e esforços serão feitos para combater todas as anomalias.

Embora seja fácil imaginar o conceito, a implementação dele será muito mais desafiadora. A maior dificuldade é conseguir tudo e todos a bordo.

Depois, há desafios de infraestrutura, como conexões de internet não confiáveis em partes rurais do mundo.

Tecnologia para reduzir custos na agricultura

Esqueça Old McDonald’s Farm: a fazenda do futuro será mais como Star Trek

Em um estudo recente, os membros da equipe do Cow Tracking Project descobriram que os agricultores gastam US$300 cada vez que uma vaca sofre de mastite – uma infecção fatal.

Esse custo poderia ser reduzido significativamente se os sensores, monitorando vacas individuais e seu comportamento, enviassem alertas assim que detectassem a doença.

Essas ideias inovadoras estão surgindo em todo o mundo.

Outra empresa, a BioCarbon, criou uma tecnologia única que implanta drones para plantar um bilhão de árvores a cada ano. Quão grande é isso!

Outro exemplo é a Dacom, uma empresa especializada na criação de software e serviços de consultoria online para fazendas e outras instituições e órgãos agrícolas.

Ele permite que os agricultores usem smartphones para monitorar a água, fertilizantes, colheitas, condições de crescimento e padrões climáticos.

Voltando ao problema do desperdício, as fazendas inteligentes do futuro definitivamente terão controle sobre isso, já que sistemas eficazes de gerenciamento de resíduos estarão em vigor em toda a indústria.

Atualmente, a indústria agrícola consome até 70% da nossa água doce. 60% disso é completamente desperdiçado.

Os sistemas inteligentes podem alertar os agricultores em caso de vazamentos e falhas de máquinas e permitir que eles controlem as bombas de água.

Tome o Nano Ganesh por exemplo. Os agricultores indianos estão usando a tecnologia remota baseada em telefonia móvel para controlar o fluxo de água em bombas, resultando em economia significativa de água e redução geral de custos.

O maior obstáculo é o fato de que muitas fazendas ainda não estão conectadas à nuvem. Para conectar fazendas de todas as escalas e tamanhos, grandes investimentos precisam ser feitos, mas em regiões como a África, milhões de famílias ainda dependem da agricultura de subsistência para sobreviver.

Embora os benefícios das fazendas inteligentes sobre o futuro da agricultura sejam claros, ainda há enormes desafios a serem superados.

Os agricultores estão usando a tecnologia inteligente muito mais do que você pensa!

Uma recente apresentação de especialistas na Grã-Bretanha ilustrou como podem ser as fazendas inteligentes do futuro.

Teremos colhedores inspecionando plantas e removendo ervas daninhas, pulverizadores inteligentes, zangões monitorando campos cultiváveis e um centro de dados a serem retransmitidos e analisados para ajudar os agricultores a tomar decisões informadas.

Embora algumas tecnologias de nicho, como o sensor N, ainda sejam acessíveis apenas a grandes companhias, as empresas menores não ficam muito atrás quando se trata de empregar técnicas inteligentes na agricultura.

Já há um grande número de criadores de gado, por exemplo, que usam sensores para rastrear a saúde e o movimento de seus animais.

Os governos europeus estão mostrando um interesse crescente em promover a agricultura inteligente, uma vez que as estimativas recentes de mudanças climáticas preveem um incremento no potencial de produção.

Os resultados podem ser vistos também. Por exemplo, 60% das terras agrícolas na Grã-Bretanha são agora gerenciadas por métodos de precisão, incluindo sistemas de sensores, câmeras, drones, microfones, mapas de campo virtual, análises e tratores guiados por GPS.

Uma nova revolução agrícola está no horizonte!

Um ótimo exemplo de tecnologia de precisão é o sensor N. Tem uma ferramenta montada na cabine equipada com sensores no final.

Os sensores analisam a cor do cultivo e podem estimar o teor de clorofila, a exigência de nitrogênio e outros detalhes.

Esses sensores transmitem as informações para um sistema de sprinklers que, em seguida, pulveriza a quantidade certa de fertilizante nessa parte do campo.

A complexidade dessa tecnologia de precisão tornou-a cara, mas uma demanda mais ampla no futuro acabará resultando em uma redução nos custos.

Os agricultores também estão percebendo a importância e os benefícios da agricultura de precisão e estão tentando implementar as tecnologias disponíveis sempre que possível.

O futuro da agricultura inteligente terá uma demanda em escala maior por essas tecnologias, resultando na redução de custos e levando a uma implementação ainda mais ampla dessas tecnologias.

Os agricultores podem ver instantaneamente as necessidades nutricionais de suas colheitas

Estão sendo feitas pesquisas para combinar tecnologias baseadas em dados com algoritmos de agricultura, para ajudar os agricultores a receber notificações instantâneas sobre suas safras.

Os agricultores têm acesso instantâneo a informações sobre, por exemplo, disponibilidade de fósforo, o que permite que tomem decisões mais inteligentes sobre a aplicação de fertilizantes.

Se você fizer plantações de ervilha e feijão, por exemplo, a aplicação inadequada ou inoportuna de fertilizantes, como a cal, pode resultar em uma redução no rendimento de até 30%.

Tais erros podem ser eliminados por tecnologias de precisão eficientes.

Conclusão

Pesquisas sobre agricultura inteligente estão acontecendo em todos os lugares e os inovadores estão desenvolvendo tecnologias que fornecem à agricultura uma base a partir da qual podem se lançar no futuro.

Veremos empresas como a John Deere apresentando tratores com sensores inteligentes. Quem sabe, eles podem até mesmo lançar sua própria linha de veículos agrícolas inteligentes e autônomos no futuro?

As fazendas estão se tornando mais inteligentes, o gado está ficando mais saudável. O Sensor N enviará dados vitais aos consultores agrícolas para que os agricultores possam ser aconselhados sobre como tomar melhores decisões.

Conceitos como o Nano Ganesh ajudarão a minimizar o desperdício de água e permitirão que os agricultores maximizem a produção.

De muitas maneiras, o futuro do campo será governado por agricultura de precisão e tecnologias inteligentes baseadas em dados. Os agricultores que procuram novas oportunidades irão adquirir essas tecnologias e colher seus benefícios.

Estamos ansiosos para ver drones plantar bilhões de árvores ao redor do globo todos os anos.

Desafios como grandes investimentos, aceitação e lacunas de conhecimento precisarão ser resolvidos pelos governos e partes interessadas, a fim de realizar o escopo completo de tais avanços tecnológicos.

Como é o caso de qualquer inovação disruptiva, assim que novas tecnologias são aceitas e adotadas, os custos de tais tecnologias geralmente diminuem logo depois.

E sabendo disso, como você está lidando com a tecnologia no seu negócio? Conte pra gente aqui embaixo nos comentários.

Deixe seu comentário

Rolar para cima